Willian Maier

#ORockMeEnsinou é a nova campanha da 89

No começo dos anos 90 a juventude brasileira era impactada por uma avalanche de música pop e eletrônica despejada pelas principais emissoras de rádio do país. No entanto, havia algo de muito novo na música. O rock estava passando por uma incrível mudança nos Estados Unidos e novos nomes começavam a reunir um público significativo em suas apresentações. Alice in Chains, Nirvana, Pearl Jam e Soundgarden se destacavam nesse movimento que conquistou os programadores de rádios americanas.

Essa onda foi rapidamente captada pela 89 A Rádio Rock que apresentou aos seus ouvinte novos personagens de seu universo musical. Aos poucos a juventude foi assimilando essa novidade que vinha através de acordes bem trabalhados, letras inteligentes e algo que só o rock proporciona: atitude.

Ouvir rock passava a se tornar um ingrediente necessário para quem era jovem e refletia sobre seu futuro num país que estava deixando uma crise pós-impeachment de Fernando Collor e buscando se reestruturar nas incertezas de um chamado Plano Real. Com a conquista da Copa do Mundo de Futebol de 1994, o nacionalismo ganhou força e, de certa forma, abriu as portas para o ressurgimento do rock nacional com Raimundos, Planet Hemp, Charlie Brown Jr., O Rappa, Skank, Pato Fu, Cidade Negra, entre outros. Esses novos nomes ganharam destaque no mercado e se juntaram aos bons representantes da década passada, como Titãs, Os Paralamas do Sucesso, Barão Vermelho, Ira! e Capital Inicial.

Com perdas significativas de Mamonas Assassinas, Renato Russo e Chico Science a partir da metade dos anos 90, o rock impactou ainda mais aquela geração brasileira, que já havia se apaixonado pela onda grunge americana, que também deixara sequelas com o suicídio de Kurt Cobain, em 1994.

Se as principais bandas de Seattle tocavam a todo momento na programação da 89 e o nosso rock nacional tinha uma movimentação como há tempos não ocorria, a emissora ainda abria espaço para coisas como o “Álbum Preto” do Metallica, lançava “Fear Of The Dark” do Iron Maiden, mostrava o som alternativo do Smashing Pumpkins e o rock californiano de Red Hot Chili Peppers, Faith No More e Stone Temple Pilots. A nova onda punk americana com Green Day e Offspring também chegou pela 89, assim como o novo rock britânico que mostrava o surgimento do Oasis e grupos como Radiohead e Blur desfrutando de seus melhores momentos. Gigantes como U2, Bon Jovi, Aerosmith, Guns N´Roses, Queen, Kiss, Pink floyd e AC/DC não foram deixados de lado nesse maravilhoso cenário dos anos 90. Foi uma alta dose de rock´n´roll injetada na juventude brasileira, que ainda acompanharia na virada do século o sucesso de bandas da importância de Linkin Park, Blink-182, Coldplay, Limp Bizkit e Foo Fighters, além do surgimento de nomes nacionais como CPM 22, Pitty e Detonautas.

Aquele adolescente da década de 90 é hoje um adulto na casa dos 30 e poucos anos que aprendeu a curtir rock ouvindo a 89. Conheceu muitas bandas nos 89,1 que certamente representam capítulos de sua evolução. Muita coisa o rock ensinou para o ouvinte 89. Agora em uma nova campanha a sua Rádio Rock te convida, independente da sua idade, para compartilhar com a gente trechos de músicas ou inspirações do rock que impactaram sua vida. Use a hashtag #ORockMeEnsinou nas redes sociais para tentar responder uma pergunta que vai te fazer pensar um pouco: o que o rock te ensinou?

compartilhe
Comente