Promoção - TEMOS VAGAS 2024 | Lollapalooza

Talking Heads recusou 80 milhões de dólares para retornar ao palcos, diz Billboard

Redação 89

Talking Heads recusou 80 milhões de dólares para retornar ao palcos, diz Billboard imagem divulgação

Uma das bandas que melhor representam a década de 1980, o Talking Heads anunciou no final do ano passado o lançamento da restauração em 4K de seu icônico filme-concerto Stop Making Sense, de 1984. Então, os quatro integrantes do grupo, David Byrne, Chris Frantz, Tina Weymouth e Jerry Harrison, se reuniram para o anúncio e voltaram a aparecer juntos no The Late Show, do canal americano CBS. Na ocasião, a entrevista deles viralizou porque se recusaram a fazer uma performance musical ao vivo.

De acordo com a Billboard, a negativa dos artistas em se reunirem para fazer um som não impediu que eles recebessem convites para uma reunião. O site da revista americana revelou que a gigante de shows Live Nation “disse ao Talking Heads que estava disposta a pagar à banda US$ 80 milhões (quase R$ 400 milhões) para encabeçar de seis a oito shows em festivais”.

Essa oferta veio na esteira de uma tentativa semelhante da produtora Goldenvoice, que queria fazer com que o lendário grupo se reunisse este ano no festival de Coachella, na Califórnia.

A última vez que o Talking Heads fez um showzinho foi em 18 de março de 2002 durante a cerimônia de sua introdução no Rock & Roll Hall of Fame, quando eles executaram quatro músicas: “Psycho Killer”, “Life During Wartime”, “Burning Down the House” e “Take Me to the River” (cover do Al Green).



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS