Como Ajudar
Especial U2

Integrantes do Jinjer recebem autorização para deixar zona de guerra e excursionar como embaixadores da Ucrânia

Redação 89

Integrantes do Jinjer recebem autorização para deixar zona de guerra e excursionar como embaixadores da Ucrânia imagem divulgação

A banda de metal ucraniana Jinjer anunciou em suas redes sociais que deixará a zona de guerra em seu país e excursionará com seus integrantes atuando como embaixadores oficiais para a Ucrânia

O grupo recebeu permissão das autoridades locais para deixar sua nação devastada pela guerra e fazer uma turnê e alertar o resto do mundo sobre a invasão russa. Uma série de shows pela Europa foi anunciada no seu site oficial (AQUI) a partir de 10 de junho em Interlaken, na Suiça. A banda tinha agendado apresentações no Brasil para este ano, que tiveram de ser canceladas e ainda não há previsão de quando eles deverão desembarcar por aqui.

O comunicado do Jinjer diz: “Estamos muito honrados em anunciar que, juntamente com a ajuda do Ministério da Cultura ucraniano, recebemos permissão para viajar para o exterior como embaixadores do nosso país para arrecadar fundos e conscientizar sobre a guerra… Este é um grande honra para nós como banda e como cidadãos. Faremos nossa parte para garantir que esta guerra pare o mais rápido possível”.

Em abril, o quarteto de metal arrecadou US$ 150.000 para vítimas de guerra ao lançar duas camisas de caridade, e mostrou como o dinheiro ajudou uma mulher ferida em um bombardeio de teatro e os moradores evacuados de uma casa de idosos.

A invasão russa da Ucrânia começou em 24 de fevereiro. Desde então, estima-se que mais de 4.200 civis morreram, incluindo mais de 270 crianças, enquanto quase 4 milhões foram refugiados. Dois dias após o início dos ataques ao território ucraniano, o baixista Eugene Abdukhanov divulgou um vídeo condenando o conflito. Relembre AQUI.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS