Promoção - TEMOS VAGAS 2024 | Lollapalooza

Com reflexões, homenagens e espiritualidade, novo álbum de Bruce Sprinsteen é uma boa pedida para tempos de pandemia

Redação 89

Com reflexões, homenagens e espiritualidade, novo álbum de Bruce Sprinsteen é uma boa pedida para tempos de pandemia Foto: Betsy Whitney

A 89 A Rádio Rock ouviu em primeira mão o novo álbum do Bruce Springsteen, intitulado Letter To You, que será lançado oficialmente nesta sexta (23). Neste mesmo dia, também poderemos acompanhar um documentário completo na Apple TV+ sobre os bastidores da gravação e uma conversa espetacular com The Boss, Dave Grohl e Eddie Vedder no programa Letter To You Radio da Apple Music falando sobre as suas carreiras.

Assim como diz no trailer do aguardado documentário, Bruce Springsteen ainda tem muito para contar e tocar para os seus fãs e é o que faz no álbum que tem cerca de uma hora de duração, divididas entre doze faixas. Em Letter To You ele está acompanhado da sua fiel e lendária banda E Street Band. O mais recente trabalho com os músicos havia foi em High Hopes de 2014. The Boss ainda lançou o disco Western Stars em 2019.

Produzindo mais uma vez com Ron Aniello, Bruce gravou o disco em seu estúdio em quatro dias em novembro de 2019 com a banda gravando ao vivo com todos tocando ao mesmo tempo após o chefe ensinar as músicas. Três canções (“Janey Needs a Shooter”, “Song for Orphans” e “If I Was a Priest”) foram resgatadas de 1972, quando foram escritas para o seu primeiro álbum.

Aos 71 anos, Bruce Springsteen fala bastante sobre religião, fazendo reflexões sobre vida e morte, também prestando homenagens a grandes músicos. Confira a análise faixa a faixa feita por Wendell Correia, produtor da 89:

One Minute You’re Here

Springsteen começa o álbum com violão e voz em “One Minute You’re Here”, onde faz homenagens a pessoas queridas que fazem parte da sua via e que faleceram nos últimos anos, como o saxofonista Clarence Clemons, com quem tocou durante anos na E Street Band. Usando o trem como metáfora da vida e morte, a letra lembra da música “Trem das Sete” do Raul Seixas, ícone da música brasileira que o próprio Springsteen homenageou no Rock In Rio 2013.

Letter To You

Na animada faixa título que também foi lançada com um clipe, “Letter To You” fala sobre escrever uma carta sincera para uma pessoa e tem os famosos solos espetaculares da banda.

Burnin’ Train

Em mais uma referência a trens, a animada “Burnin’ Train”, mesmo falando sobre coisas negativas que acontecem ao longo da vida, é uma música que traz positividade.

Janey Needs A Shooter

Na balada “Janey Needs A Shooter”, ele conta a história da personagem Janey, que vai ao médico, igreja, polícia, mas na verdade precisa de um homem que ele chama de “atirador” em uma tradução livre que realmente a entenda.

Last Man Standing

Em “Last Man Standing”, Springsteen dedica a música a sua primeira banda profissional, The Castiles (ele é o único integrante que continua vivo). Começando com violão e voz com a banda entrando no segundo verso e ainda tocando solos incríveis, a letra fala sobre ser um dos últimos a ainda estar de pé, como se fosse um dos remanescentes do rock.

The Power Of Prayer

Com uma introdução de piano, assim como o título da música sugere,  divaga sobre o poder de uma oração e que gostaria de ir para o paraíso. Tem uma citação ao saudoso Ben E. King, compositor do clássico “Stand By Me”. Tem outro solo espetacular da banda, com destaque para o piano e saxofone.

The House Of A Thousand Guitars

Apesar do título, é mais uma faixa que começa com piano e voz com a banda entrando depois do terceiro verso. “The House Of A Thousand Guitars” é uma metáfora para o show de uma banda, onde o poder da música faz coisas incríveis.

Rainmaker

Nessa faixa, Springsteen cita a expressão “Rainmaker”, que seria algo como um salvador dos problemas que os personagens da música estão enfrentando. No sentido figurado, esta expressão é usada para indicar alguém que “faz chover dinheiro” ou que faz bons negócios onde trabalha, alguém que faz acontecer ou quem é bem-sucedido no que faz. Conhecido também por fortes opiniões políticas, a letra pode ser interpretada como uma crítica a políticos que prometem salvar pessoas em situações desesperadas, mas que na verdade não é essa a intenção.

If I Was The Priest

Usando a religião como tema e referência, na letra de “If I Was The Priest” (se eu fosse o padre em português) ele faz comparações e imagina eventos fictícios, divagando sobre personagens que não estão em situações muito confortáveis nas respectivas vidas.

Ghosts

Em uma música animada que também ganhou clipe, “Ghosts” também é dedicada a banda The Castiles, a primeira de Bruce Springsteen, especificamente ao integrante e amigo George Theiss, que faleceu em 2018.

Song For Orphans

Mais uma música reflexiva e religiosa, onde Springsteen fala sobre fé, com várias referências e pedidos à Maria, mãe de Jesus.

I’ll See You In My Dreams

A faixa fala sobre encontrar uma pessoa querida que faleceu, dizendo que vai encontrá-la em sonhos e em outras terras, fechando muito bem o álbum.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS