Pete Seeger: entre o Folk e Rock

Willian Maier

Pete Seeger: entre o Folk e Rock imagem divulgação

A Rádio Rock presta homenagem à lenda – Por Claudio Dirani

Definitivamente, Pete Seeger não foi um homem do nosso tempo. No bom sentido, claro. Se você não acompanhou de perto sua escalada na música (como eu, e a maioria dos leitores), saiba que este americano do estado de Nova York que morreu nesta semana, aos 94 anos, foi o “anti-roqueiro” mais roqueiro de todos os tempos.

Explicando. Em 1965, Bob Dylan (que era um de seus pupilos no cenário da folk music) decidiu plugar sua guitarra no tradicional festival de Newport. Quando a eletricidade entrou em campo pela primeira vez naquele “campo santo”, Seeger ficou decepcionado com perda da “virgindade” que a música de protesto carregava em canções como “We Shall Overcome” e até as do próprio Dylan, como o hino “Blowin’ In The Wind.

Durante anos, aliás, Bob Dylan acreditou que Seeger tivesse criticado sua atuação no festival. A verdade é que o velho folkeiro reclamou, de fato, da qualidade do som ao vivo, que não estava de acordo com o seu gosto.

Mas… os tempos estavam realmente mudando. E Pete Seeger caminhou junto com essas mudanças que o Rock And Roll proporcionou.

Springsteen

No decorrer do século, Pete Seger continuou sua trajetória, ampliando seu escopo na luta pelas causas que valem a pena, como a preservação do meio ambiente e outras questões sociais. Há oito anos, Bruce Springsteen chamou Seeger para produzir o álbum “We Shall Overcome – The Seeger Sessions”, com releituras de clássicos do folk, como a faixa-título, “Jesse James”, “Pay Me My Money Down” e outros. O CD viria a faturar o Grammy de “Melhor Álbum de Música Folk Tradicional” em 2007.

A dupla se reencontraria diversas vezes nos anos seguintes, com destaque para a apresentação na cerimônia de posse do presidente Barack Obama, em 2009.

Além de suas ligações diretas com Dylan e Springsteen, Pete Seeger teve músicas gravadas por outros gigantes do rock e do country, como The Byrds, John Mellencamp, Dave Matthews, Emmylou Harris, Tom Morello, Ben Harper e Billy Bragg.



COMPARTILHE