Como Ajudar
Especial U2

Shirley Mason, do Garbage, sugere que músicos pobres estão cada vez mais longe do sucesso global

Redação 89

Shirley Mason, do Garbage, sugere que músicos pobres estão cada vez mais longe do sucesso global imagem divulgação

Shirley Manson, vocalista do Garbage, concedeu uma entrevista publicada nesta segunda-feira (08) para a NME, na qual revelou detalhes sombrios do mercado da música e analisou o impacto da chegada do streaming.

A cantora revelou que estava ao lado do Metallica na luta contra o compartilhamento de arquivos de música pela internet na virada do milênio. “Basicamente, vimos uma história de terror se desenvolver. Aqueles de nós que surgiram nos anos 90 e antes tivemos a sorte de poder enfrentar isso… E ainda podemos sobreviver”, disse Shirley. “As pessoas têm que entender que quando você faz música e ela é tirada do músico de graça por uma gravadora que ganha bilhões de dólares com isso e compartilha com uma empresa de streaming que também ganha bilhões, então há alguma discrepância aqui”.

Convidada a comentar sobre o mercado atual da música, sugeriu que as novas produções estão nas mãos de quem tem dinheiro: “Agora o que você tem são músicos que são ricos de forma independente – talvez eles venham de uma família rica – e eles podem começar a construir uma carreira para si mesmos na indústria da música. Você tem a velha guarda que fez registros antes de 1995. Esses também podem sobreviver. Então, artistas que desfrutam de um sucesso fenomenal sobrevivem”.

Ela prosseguiu: “O que se perde são as novas bandas que vêm da classe trabalhadora e de qualquer classe média de músicos. Não são eles que estão fazendo música realmente acessível e que soa mainstream… Talvez eles estejam fazendo música boa que seja superpesada, que seja esotérica e diferente”.

Shirley ressalta que hoje é possível ouvir o que classificou de “tensão capitalista e econômica” na música. Mesmo tecendo críticas ao mercado de sua época, ela deixa claro que a situação piorou: “Costumávamos pensar que as gravadoras eram ruins o suficiente quando estávamos chegando [1993], mas elas eram anjos em comparação com o que está acontecendo agora. É realmente assustador e deprimente”.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS