Promoção - EU QUERO IR AO SUMMER BREEZE 89

Pete Townshend (The Who) analisa fenômeno de “artistas brilhantes com 12 seguidores”

Redação 89

Pete Townshend (The Who) analisa fenômeno de “artistas brilhantes com 12 seguidores” Foto: Camila Cara

Pete Townshend, guitarrista do The Who, analisou as tecnologias que deverão impactar a indústria da música nos próximos anos em uma entrevista para Justin Richmond, do podcast Broken Record.

Townshend manteve contato direto com todo o desenvolvimento tecnológico que a música passou nos últimos 50 anos e por conta de todo seu entusiasmo por produtos avançados, não descarta o uso de inteligência artificial (IA) em seus próximos trabalhos. “Acho que vai ajudar de todas as formas que vão nos surpreender quando acontecerem, assim como foi com a internet. E, claro, a internet tem um lado muito, muito sombrio”.

Falando desse “lado sombrio”, o icônico guitarrista argumentou que os serviços de streaming, como produto da era da internet, também têm um, alegando que foram “monopolizados” por um punhado de artistas, em vez de serem o grande nivelador da indústria musical como muitos acreditavam.

“O que realmente tem acontecido é que há pouquíssimos artistas monopolizando o streaming”, diz ele, explicando um fenômeno que só ocorre com quem não segue as sugestões das plataformas e resolve fazer pesquisas avançadas. Você vai para o Spotify ou Apple [Music] e dá na mesma: você entra em uma área, que ninguém mais está ouvindo. E você encontra as coisas mais extraordinárias. Você faz descobertas e pensa: ‘Quem são esses? Eles são brilhantes, são gênios, mas têm 12 seguidores”.

Townshend acrescentou: “É meio trágico o que realmente aconteceu, porque nem todas essas pessoas podem ser famosas. Estamos acostumados com o sistema estelar sendo um lugar onde alguém tem muita sorte de estar no lugar certo na hora certa [para encontrar o sucesso].”

O guitarrista voltou à IA para concluir: “Mas em relação à IA, estou esperançoso. Não vou dizer que inevitavelmente será uma coisa boa, porque quando ela se tornar o que move a máquina, teremos que tomar cuidado”.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS