SUPERBANNER BONÉ RS

Lynyrd Skynyrd em São Paulo: uma banda de 50 anos que celebra sua carreira no palco

Redação 89

Lynyrd Skynyrd em São Paulo: uma banda de 50 anos que celebra sua carreira no palco Foto: Gabriel Alegreti

Por Gabriel Alegreti

O lendário grupo de Country Rock Lynyrd Skynyrd, que comemora 50 anos de estrada, deu início à sua curta passagem pelo Brasil nesta sexta-feira (22), no Espaço Unimed, em São Paulo.

Além dessa apresentação em São Paulo, a banda fará apenas mais um show em solo brasileiro, o qual acontecerá um dia após o concerto na capital paulista e ocorrerá no Jaguariúna Rodeio Festival, no dia 23 de setembro.

O espetáculo, com aproximadamente uma hora e meia, começou com alguns minutos de atraso e, logo em seguida, foi mostrado ao público um vídeo do aniversário de 50 anos da banda, sonorizado com o clássico do AC/DC, “Thunderstruck”.

As três primeiras músicas – “Workin’ for MCA”, “Skynyrd Nation” e “What’s Your Name” – seguiram a ordem do setlist que os músicos têm trabalhado em outros shows da turnê. E logo de cara, o público mostrou aquele ânimo brasileiro que as bandas gringas veneram. O vocalista Johnny Van Zant, aproveitando o momento, fez a primeira interação com o público: “Obrigado! Is that right?” (“Isso está certo?”).

O próximo bloco de músicas contou com “That Smell”, “I Know a Little”, “Whiskey Rock-a-Roller” e “Saturday Night Special”. Nessa altura do espetáculo, a banda – Rickey Medlocke (guitarra), Mark “Sparky” Matejka (guitarra), Michael Cartellone (bateria), Keith Christopher (baixo), Peter Keys (teclas), Carol Chase (coro) e Stacy Michelle (coro) – evidenciou ainda mais a sonoridade do Southern rock: as guitarras marcantes se comunicando em solos simultâneos, o piano dançante e os vocais de apoio bem equalizados com tudo que está acontecendo.

Perto do ápice da apresentação, Johnny interagiu com os fãs mais uma vez e os elogiou: “Que plateia bonita!” Ele também mencionou a dificuldade de escolher um setlist para essa turnê de 50 anos. Logo em seguida, foram tocadas “The Ballad of Curtis Loew”, “Tuesday”s Gone” – uma homenagem a Gary Rossington, guitarrista e membro fundador do Lynyrd Skynyrd, que nos deixou em março deste ano – e “Gimme Back My Bullets”.

Dando continuidade aos sucessos, “Simple Man” foi anunciada por Johnny Van Zant, que percebeu, por meio de um cartaz, que alguém da plateia queria cantar essa música com ele. Então, ele convidou esse fã a subir no palco e a primeira reação dele foi: “Esse cara parece um vocalista de banda”. Era ninguém menos que Nando Fernandes, vocalista da banda de metal Sinistra. O cantor brasileiro, no final da participação, falou que o Lynyrd Skynyrd era a melhor banda do mundo e que sempre a divulgou no Brasil.

O último bloco contou com “Gimme Three Steps”, “Call Me the Breeze” e o mega hit e trilha de “Forrest Gump”, “Sweet Home Alabama”. No bis, eles homenagearam todos os membros antigos do grupo e terminaram a apresentação com “Free Bird”. Na metade da música, Johnny Van Zant deixou o palco e entrou um vídeo de seu irmão, antigo vocalista e membro fundador, Ronnie Van Zant, cantando a segunda parte da música.

Encerrando essa noite memorável, o Lynyrd Skynyrd não apenas celebrou sua jornada de meio século, mas também reafirmou sua conexão íntima com os fãs brasileiros. Foi um espetáculo que transcendeu o tempo e as fronteiras. Mesmo com o passar das décadas e a ausência dos fundadores originais, a banda continua a unir uma legião de admiradores apaixonados.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS