SUPERBANNER BONÉ RS

Dirty Projectors e Björk lança versão expandida do EP “Mount Wittenberg Orca”

Redação 89

Dirty Projectors e Björk lança versão expandida do EP “Mount Wittenberg Orca” imagem divulgação

Neste fim de semana, Dirty Projectors e Björk lançaram uma edição expandida de seu EP Mount Wittenberg Orca de 2010, há muito esgotado, como um LP duplo exclusivo para o Record Store Day (AQUI).

O líder da banda Dirty Projectors, David Longstreth, escreveu a coleção original para ser tocada sem amplificação em uma pequena livraria de Manhattan, Nova York, chamada Housing Works, inspirada por uma conversa entre Longstreth e Björk sobre os pequenos teatros na Itália, onde a ópera nasceu nos anos 1500. A nova edição expandida adiciona 13 faixas bônus de material nunca antes lançado, inclui a performance da Housing Works de 2009, as primeiras demos de Mount Wittenberg Orca e áudio de arquivo da banda e Björk ensaiando o material.

A gravação e produção de Mount Wittenberg Orca foi inspirada pela sensação simples e direta das primeiras gravações de rock & roll dos anos 50. A banda e Björk ensaiaram por três dias no Rare Book Room no Brooklyn e, em seguida, trabalhando com Nicolas Vernhes da RBR, gravaram as músicas o mais rápido e ao vivo possível, com overdub apenas nos vocais principais e os solos.

O resultado parece parte de uma história infantil, parte de música coral de algum futuro estranho. É diferente de qualquer outra coisa no corpo de trabalho dos projectors: bateria e guitarra estão quase ausentes. É tudo sobre as vozes – e as vozes são surpreendentes. Björk soa sísmica e elementar e Longstreth, compartilhando as funções de vocal principal, entoa com seu canto único. Amber Coffman, Angel Deradoorian e Haley Dekle adicionam harmonias vocais mágicas em 3 partes.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS