Como Ajudar
SUPERBANNER BONÉ RS

Música instrumental para jovens: ouça novo disco da Grillo e os Mosquitos

Redação 89

Música instrumental para jovens: ouça novo disco da Grillo e os Mosquitos imagem divulgação

Quando pensamos em música instrumental, é difícil imaginar que seja possível alcançar um som atraente para os jovens. Unindo rock n’roll e outras sonoridades da música brasileira, o power trio instrumental Grillo e os Mosquitos, de Florianópolis (SC), mostra que é possível soar jovem fazendo música instrumental.

A prova disso está em seu disco de estreia, Baga Elétrica, lançado de forma independente em todas as plataformas de streaming, nesta sexta-feira (21).

“Encontramos um caminho autêntico para elaborar esse som instrumental que é funk, que é rock e que é jazz, só que não dentro do cercado do que a gente compreende enquanto música instrumental dentro do jazz. Fizemos de um jeito um pouco mais, talvez acessível, talvez jovem, talvez mais doidinho (risos). A gente não faz um som maluco, a gente faz um som autêntico. Depois de 6 anos, conseguimos encontrar um caminho autêntico de fazer música instrumental e de fazer algo que é bem nossa cara.”, explica João Peters, baixista da Grillo e os Mosquitos.

Sucedendo os singles “Traz o Repelente”, “Marimbondo” e “Roubada (Live)”, a música de trabalho “Pica Pau” é, segundo a Grillo e os Mosquitos, a faixa que representa os diversos elementos que constituem a marca da banda e do álbum: o tema da guitarra, ao mesmo tempo ácido e bem humorado, transita entre momentos contrastantes de um groove repousado levado pelo baixo e outros onde a banda inteira ataca junta a melodia de maneira dramática.

O power trio instrumental comemora os seis anos de estrada com o lançamento do álbum de estreia, gravado, captado e produzido pela própria banda em seu estúdio, em Florianópolis (SC). Parte do projeto foi executado graças ao financiamento coletivo, realizado entre os meses de junho e julho de 2022, que alcançou quase 9 mil reais. A masterização do disco ficou por conta do Maurício Gargel, que já trabalhou ao lado de nomes como Arnaldo Antunes, Emicida, Titãs, Karol Conka, Baiana System, entre outros.

“Esse novo passo é o primeiro passo de tudo. É onde a banda sai de um lugar aéreo e hipotético para botar os pés no chão e começar a andar de fato. É quando a música chega antes de qualquer contato ou discurso – um momento crucial para qualquer grupo pois ele pode começar a se apresentar mais pelo som do que por qualquer outra coisa. Também é o momento de abertura para novas caminhadas criativas, seja na apresentação do álbum como na criação de continuações musicais das ideias que surgiram nele.”, define Gustavo Grillo, baterista da banda.

Quem acompanha a cena de música instrumental no Brasil não se surpreenderia de saber que a Grillo e os Mosquitos veio de Florianópolis. A capital catarinense é também a cidade de origem de dois brasileiros ganhadores do Grammy, Edu Ribeiro e Alegre Corrêa, baterista e guitarrista da cena instrumental de jazz, apreciados mundialmente.

Com 15 faixas, o disco traz em seu repertório composições únicas, cada uma delas com influências musicais diferentes, indo do jazz ao rock alternativo, entre outros estilos. O Baga Elétrica é a síntese dos anos de experimentação e pesquisa sonora, os trazem essa confluência de gêneros musicais, mas voltadas para o público em geral.

Utilize o player abaixo e ouça o novo álbum Baga Elétrica:

O álbum é uma produção musical da Grillo e os Mosquitos, formada por Gustavo Grillo (bateria), João Peters (baixo) e Pedro Germer (guitarra). A mixagem foi realizada por João Peters, com assistência de Gustavo Grillo e Pedro Germer. A masterização foi de Maurício Gargel. A produção executiva foi realizada por Emanueli Dalsasso, da Dalsasso Produtora. A capa do disco conta com direção de arte, design e fotografias do Puroisland, com assistência de fotografia por Amanda Ramos e Rafaella Piazza.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS