Como Ajudar
Especial U2

Automatic critica cultura corporativa no clipe de “Skyscraper”

Redação 89

Automatic critica cultura corporativa no clipe de “Skyscraper” imagem divulgação

O novo vídeo de “Skyscraper”, dirigido por Alex Thurmond, mostra o Automatic como trabalhadoras de escritório subindo escadas, em um comentário ao estilo Severance sobre o mal banal da cultura corporativa norte-americana.

Em “Skyscraper”, Izzy Glaudini (sintetizadores, vocais), Lola Dompé (bateria, vocais) e Halle Saxon (baixo, vocal) imaginam um tipo de Patrick Bateman que pode ignorar “as pessoas miseráveis do lado de fora” enquanto se deleita em seu escritório no 100º andar “onde o sol tem um belo brilho”. O vídeo se inspira diretamente nos versos.

Thurmond explica: “As armadilhas do capitalismo e da vida corporativa podem ser fáceis de cair. American Psycho e Office Space eram ambos pontos de referência, a glorificação de tarefas monótonas e o sucesso medido pela subida da escada corporativa. Esses filmes têm uma qualidade tão exagerada e satírica que realmente combina com o tom da música, e foi divertido tocar.”

“Skyscraper” é retirada de Excess, o segundo álbum da Automatic via Stones Throw. O álbum percorre a fronteira imaginária onde o underground dos anos 70 encontrou a cultura corporativa dos anos 80 – “Aquele momento fugaz em que o que antes era legal rapidamente se transformou e se tornou mainstream tudo por causa do consumismo”. Isso se torna o ponto de partida para uma exploração das consequências de tal excesso – ou seja, que a Geração Z herdará o mundo antes de ter idade suficiente para beber. Combinando sua mensagem urgente com ganchos pop cativantes e a marca registrada do trio, Excess é firme e forte: música dançante para o fim dos dias.

Recém-saídas de seus shows com Tame Impala e apresentações no Primavera Sound, Best Kept Secret e Wide Awake, o Automatic tocará em várias outras datas na Europa antes de retornar a Los Angeles para fazer um show especial de lançamento de Excess no The Regent.



COMPARTILHE