Como Ajudar
Especial U2

Histórias de artistas da música são contadas pela School of Rock em ação do Dia Internacional da Mulher

Redação 89

Histórias de artistas da música são contadas pela School of Rock em ação do Dia Internacional da Mulher imagem divulgação

O ONU oficializou, nos anos 1970, a data de 08 de março como o Dia Internacional da Mulher, um marco na luta que assumiu diversos significados com o passar das décadas. A data atualmente simboliza a busca por direitos iguais entre homens e mulheres e a luta contra o machismo e a violência.

O mundo da música, como um reflexo da sociedade como um todo, conta com uma grande quantidade de mulheres que escreveram seus nomes na história com músicas, álbuns e carreiras que marcaram a vida de gerações. A School of Rock, em uma ação especial para o Dia Internacional das Mulheres, selecionou doze cantoras nacionais e internacionais para contar e celebrar suas jornadas que contribuíram para a história da música.

A School of Rock disponibilizou uma página com as artistas e uma lista de reprodução especial com músicas das cantoras, além de textos que narram as conquistas e a importância de cada uma delas. Entre as brasileiras, estão Rita Lee, uma das mais influentes da música nacional, que sempre fez questão de lutar pelos direitos das mulheres e foi a primeira artista feminina a tocar guitarra em seus shows; Pitty, que sempre apostou no Rock and Roll desde o começo da carreira e entre álbuns de sucesso e grandes shows, jamais deixou de se posicionar; e cantora, compositora e multi-instrumentista Cassia Eller, que despontou nos anos 1990 com cinco álbuns e conquistou um Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock com o Acústico MTV.

Advindas de outros gêneros musicas, mas de igual importância, constam Elza Soares, cantora e compositora brasileira eleita pela BBC Londres como “A Voz do Milênio”, que em meio as dificuldades da vida, renasceu com o disco “A Mulher do Fim do Mundo”, abordando temas como violência doméstica e consciência racial; Elis Regina, marco da MPB que alcançou projeção internacional e apresentou o importante programa musical televisivo “O Fino da Bossa”; e a cantora IZA, que mescla R&B com diversos estilos musicais, inclusive elementos da cultura afro-brasileira e que conquistou diversos prêmios desde seu primeiro álbum, Dona de Mim (2018).

Na ala internacional, Madonna, a Rainha do Pop, dona de uma carreira sólida desde os anos 1980 com músicas que tratam de temas sociais, políticos, sexuais e religiosos, e que foi coroada como a artista feminina mais bem sucedida de todos os tempos pelo Guinness Book; Cher, um ícone da música Pop que alcançou o incrível marco de chegar ao primeiro lugar nas paradas da revista americana Billboard em seis décadas consecutivas, dos anos 1960 até os anos 2010; além de Cindy Lauper, cantora versátil que foi a primeira mulher a ter quatro singles de um mesmo álbum no Top 10 da Billboard e conquistou um espaço no Rock and Roll Hall of Fame.

Completam esta lista que busca celebrar a carreira de todas as mulheres do mundo da música por meio dessas representantes, a cantora Beyonce, eleita pela revista Forbes uma das mulheres mais poderosas do mundo, além de ter sido a primeira a conquistar seis Grammys em uma única edição; o marco do Blues elétrico Sister Rosetta Tharpe, sendo uma das primeiras artistas a desenvolver uma técnica de guitarra com distorção; e a cantora Country/Pop Taylor Swift, que vendeu mais de 50 milhões de álbuns e 150 milhões de singles mundialmente e que fala abertamente em suas redes sociais a favor dos direitos das mulheres e da comunidade LGBTQIA+.

Acesse: https://www.schoolofrockplay.com.br/dia-da-mulher



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS