Legião Urbana: álbum “As Quatro Estações” completa 32 anos

Redação 89

Legião Urbana: álbum “As Quatro Estações” completa 32 anos imagem divulgação

Há exatos 32 anos, em 25 de outubro de 1989, a Legião Urbana lançava o álbum As Quatro Estações, seu quarto trabalho de estúdio e o primeiro após a saída do baixista Renato Rocha, definindo a formação do grupo com Renato Russo, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá.

Nesse trabalho a Legião Urbana já desfrutava do título de grande representante do rock nacional e se fortaleceria ainda mais com a avalanche de sucessos que o disco geraria, muito por conta de letras com viés de esperança escritas por Renato Russo, que conseguiu recortar muito bem o momento pelo qual o Brasil passava: uma nova constituição havia acabado de ser promulgada e um governo democrático chegaria ao poder.

Visão sobre a juventude, crença em dias melhores, orientação sexual e poesia num clima de maturação do trabalho sonoro da Legião Urbana levou as 11 faixas de As Quatro Estações a serem cantadas por todo o Brasil através das rádios, dos programas de TV e de apresentações da banda, que passavam a ser cada vez mais concorridas.

Se a reflexão sobre esperança foi apresentada explicitamente em canções como “Quando o Sol Bater na Janelo do Teu Quarto”, “Meninos e Meninas” e “Maurício”, há muito do estado de espírito e lutas internas de Renato Russo em algumas faixas. Inclusive, uma das músicas de maior sucesso desse trabalho, talvez a maior, “Pais e Filhos”, aborda a questão do suicídio. O cantor explicou a temática dessa canção numa edição de 10 de maio de 1994 do Programa Livre, no SBT. Confira:

Mergulhe no tempo e relembre esse emblemático trabalho da nossa Legião Urbana, que três décadas atrás alertava que o encanto estava ausente e havia ferrugem nos sorrisos:



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS