Metaverso musical para colaborações e apresentações virtuais recebe grande investimento

Redação 89

Metaverso musical para colaborações e apresentações virtuais recebe grande investimento imagem divulgação

O Roar Studios é uma startup que está construindo uma comunidade de música em um metaverso, ou seja em um mundo virtual, no qual os usuários poderão formar bandas com integrantes espalhados por todo o planeta e terão a possibilidade de se apresentar com seus avatares para plateias virtuais e participar de competições ou desafios.

Se você achou essa ideia futurista demais, fique sabendo que a empresa acabou de arrecadar US$ 7 milhões – quase R$ 40 milhões – em sua primeira rodada de financiamento para a construção da plataformas. E a grana veio de investidores notáveis, como o empresário e visionário americano Todd Wagner e o maior fundo focado em games, o Galaxy Interactive.

O metaverso do Roar Studios tem o objetivo de facilitar a descoberta de novos talentos, aproximar músicos para colaborações e tornar a gravação de uma canção ou um álbum, de forma profissional, algo bastante acessível. Esse mundo musical é inspirado na plataforma de ciclismo Zwift, que oferece aos ciclistas a capacidade de formar um pelotão virtual de qualquer lugar do mundo.

De acordo com o site o Digital Music News, a startup foi criada no início deste ano através de uma ideia de Eric Reid, atual CEO, que reuniu uma equipe de engenheiros e artistas para ajudar a construir um cenário digital para interligar músicos de todo o planeta.

Para saber um pouco mais sobre a plataforma que poderá mudar completamente o cenário da música, acesse https://www.roarstudios.com/.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS