Vai mudar de plataforma de streaming? Site transfere playlists de um serviço para o outro

Redação 89

Vai mudar de plataforma de streaming? Site transfere playlists de um serviço para o outro imagem divulgação

O Spotify anunciou recentemente um aumento nos valores de suas assinaturas premium no Brasil e gerou uma grande discussão. Os reajustes que chegam na casa dos 30% pegaram muita gente de surpresa. Isso rendeu críticas à plataforma e ainda uma alfinetada da concorrente Deezer, que aproveitou para  informar que não aumentará seus preços.

Como os valores dos planos do Spotify estão mais caros que todo e qualquer serviço de streaming, muita gente passou a cogitar trocar a plataforma por outra mais em conta, como YouTube Music e Amazon Music, por exemplo.

Uma dos problemas no momento de mudar de serviço de streaming é ter de deixar para trás todas as suas playlists criadas ao longo do tempo em que usou aquele serviço. Mas o que poucos sabem é que já existe há um bom tempo aplicativos dedicados no transporte de listas de músicas de uma plataforma para outra.

Um dos serviços mais eficientes nisso é o Tune My Music. Com esse site, você consegue transferir todas as suas músicas salvas e suas playlists favoritas de uma plataformas de streaming para a outra. O passo a passo é bem simples. Saiba mais AQUI.

Posicionamento da Deezer

Na última terça-feira (27) a Deezer anunciou que não tinha planos de aumentar o valor de sua mensalidade. Agora, a empresa traz uma informação adicional. A Deezer definiu oficialmente que não mudará os preços até o final de 2021, ao menos no Brasil.

De acordo com comunicado de Marcos Swarowsky, diretor geral da Deezer no Brasil e América do Sul, os usuários do serviço podem ficar tranquilos. “O momento não é de aumentar preços e sim de continuar levando música e podcasts para todos os brasileiros nesse período ainda tão crítico de pandemia. A música tem ajudado muitas pessoas que estão em casa a relaxar, se entreter e se informar. Nossos usuários podem ficar tranquilos: não aumentaremos os preços em 2021”, disse o executivo.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS