Texas: casas de shows e grandes eventos poderão funcionar com 100% de sua capacidade

Redação 89

Texas: casas de shows e grandes eventos poderão funcionar com 100% de sua capacidade imagem divulgação

O estado americano do Texas anunciou que todas as empresas e instalações em seu território poderão operar em breve com 100% de capacidade. A informação é da Blabbermouth.Net, ressaltado que isso significa que encontros sociais, incluindo casas de shows, arenas esportivas e outros grandes locais, serão permitidos sem qualquer restrição, dispensando, inclusive, o uso de máscaras.

“A partir de 10 de março, todas as empresas do Texas poderão abrir em plena capacidade pela primeira vez em quase um ano”, anunciou o governador Greg Abbott. As empresas ainda podem limitar a capacidade ou implementar protocolos adicionais de segurança a seu próprio critério.

“Com os avanços médicos de vacinas e anticorpos terapêuticos, o Texas agora tem as ferramentas para proteger os texanos do vírus”, disse Abbott após emitir uma ordem executiva. “Devemos agora fazer mais para restaurar os meios de subsistência e a normalidade para os texanos, abrindo o Texas 100%”, acrescentou.

Outro estado americano que segue nesse mesmo sentido é o Mississipi, que emitiu nesta terça-feira (02) uma ordem executiva separada para encerrar a determinação do uso de máscaras no Estado e dar a todas as empresas um sinal verde para reabrir em plena capacidade.

“O gabinete do governador está saindo do negócio de dizer às pessoas o que elas podem ou não fazer”, disse o governador do Mississippi, Tate Reeves, numa coletiva segundo aponta nota da ABCNews. Reeves destaca: “Nossas internações e números de casos caíram, e a vacina está sendo distribuída rapidamente. É a hora!”

Iowa e Montana recentemente finalizaram seus mandatos estaduais sobre máscaras, enquanto Massachusetts está permitindo que os locais de shows abram com 50% da capacidade.

O diretor executivo da Live Nation, Michael Rapino, afirmou recentemente para a Music Business Insider, que há a possibilidade, já no segundo semestre, dos eventos ao vivo retornarem ao território norte-americano “com 75% a 100% da capacidade total”. Isso também é fruto dos bons resultados que o governo observa com a vacinação da população.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS