Promoção - TEMOS VAGAS 2024 | Lollapalooza

Justiça nega liberdade condicional para Mark David Chapman, assassino de John Lennon

Redação 89

Justiça nega liberdade condicional para Mark David Chapman, assassino de John Lennon imagem divulgação

Mark David Chapman, o assassino de John Lennon, teve novamente negado seu pedido de liberdade condicional. Um conselho técnico de liberdade da cidade de Nova York voltou a analisar a solicitação de Chapman em 19 de agosto e acabou a rejeitando, segundo publicou o TMZ.

Com a decisão, ele – que hoje tem 65 anos – agora terá que esperar mais dois anos antes de conseguir outra audiência com o Conselho.

Em 2018, a justificativa das autoridades para a sua resposta negativa baseou-se no fato de a libertação de Chapman “ser incompatível com o bem-estar e a segurança da sociedade”. Yoko Ono, viúva de Lennon, já chegou a declara que a libertação do criminoso pode coloar em risco a segurança da sua família.

Desde o ano 2000 Chapman vem tentando requisitar sua saída da cadeia e esta é a 11ª vez que um pedido do gênero é negado pela justiça. Ele cumpre pena de prisão perpetua, instituída em 1981, pelo assassinato de Lennon em 8 de dezembro de 1980. Chapman fez cinco disparos contra o ex-Beatle – quatro deles atingiram o músico – que caminhava em frente ao prédio onde morava, em Manhattan. No início da noite, Lennon havia autografado um livro para Chapman.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS