Promoção - TEMOS VAGAS 2024 | Lollapalooza

Artistas assinam documento que pede fim do uso político não autorizado de suas músicas

Redação 89

Artistas assinam documento que pede fim do uso político não autorizado de suas músicas imagem divulgação

Vários artistas se uniram para assinar um documento exigindo que políticos e ativistas parem de usar suas músicas sem sua permissão. Rolling Stones, Elton John, Pearl Jam, Linkin Park, Aerosmith, Green Day, R.E.M., Blondie, Lorde e Panic At The Disco!, são alguns que adicionaram suas assinaturas à carta aberta pela Artist Rights Alliance.

No documento, eles pediram que nas eleição para presidente dos Estados Unidos os comitês democrata e republicano deixem de usar suas canções para seu próprio ganho político, o que tem forçado os artistas a explicar se os apoiam ou não.

Parte da carta diz: “Nenhum político se beneficia de forçar um artista popular a apoiá-lo publicamente ou rejeitá-lo. No entanto, essas controvérsias desnecessárias inevitavelmente tiram até mesmo os artistas mais relutantes ou apolíticos dos bastidores, obrigando-os a explicar as maneiras como discordam dos candidatos que usam indevidamente suas músicas”, diz parte do texto.

Ted Kalo, diretor executivo da Artists Rights Alliance, disse à revista Variety: “Sentimos que era hora de enfrentar esse problema publicando um simples pedido: peçam permissão primeiro.”

No mês passado, os Rolling Stones revelaram que sua equipe jurídica enviou uma carta ao presidente Donald Trump, avisando que eles podem recorrer a ações legais se o político continuar usando suas músicas. Um representante da banda explicou: “Se Trump persistir, então ele enfrentará um processo por tocar música que não foi licenciada.”  A carta foi enviada à equipe de campanha de Trump pouco depois de “You Can’t Always Get What You Want” ter sido executada em um comício em Tulsa, Oklahoma.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS