Promoção - TEMOS VAGAS 2024 | Lollapalooza

Brian May, do Queen, defende veganismo contra a pandemia de COVID-19

Redação 89

Brian May, do Queen, defende veganismo contra a pandemia de COVID-19 imagem divulgação

Brian May, guitarrista do Queen, revelou numa entrevista para a NME que acredita que a atual pandemia de COVID-19 pode ser uma oportunidade para a humanidade avaliar o tratamento que dá aos animais.

O icônico músico defendeu o veganismo como uma saída para a situação atual. “Se quisermos analisar a questão a fundo, penso que devíamos repensar se é certo comer animais”.

De acordo com Brian, fica cada vez mais evidente que não é adequado para a saúde humana o consumo de carne, além de citar as evidências – não comprovadas – de que a atual pandemia iniciou-se num mercado da cidade chinesa de Wuhan, onde se vendem animais vivos.

“Em janeiro aceitei um Desafio Vegano e agora sou vegano há três meses. Foi uma experiência, porque há muito tempo que defendo os direitos dos animais, mas ocasionalmente ainda comia carne”, revelou.

O guitarrista ressaltou que não tem tentado convencer ninguém a fazer o mesmo que ele, no entanto, está convicto que a crueldade contra os animais derrubou a espécie humana.

A entrevista do cofundador do Queen chega num momento em que outra grande estrela do rock, Paul McCartney, faz duras declarações contra o consumo de animais. Falando com o radialista norte-americano Howard Stern, o ex-Beatle disse que espera que o governo da China reconsidere a sua postura. “Convenhamos, é um bocado medieval comer morcegos”, comentou, ressaltando que defende a teoria de que as recentes epidemias têm relação com o consumo de animais silvestres.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS