Promoção - TEMOS VAGAS 2024 | Lollapalooza

Depois da crise do coronavírus, o mundo pode ser um lugar melhor, diz futurista

Redação 89

Depois da crise do coronavírus, o mundo pode ser um lugar melhor, diz futurista imagem divulgação

Nas últimas semanas a vida de todos nós mudou bastante e enfrentamos uma momento sem precedentes. Este será um momento que certamente ficará marcado para sempre. Mas, será que o mundo vai sair dessa crise melhor do que era antes?

Jamie Metzl, futurista em tecnologia e saúde, especialista em geopolítica e autor do livro Hacking Darwin: Genetic Engineering and the Future of Humanity acha que isso é sim possível. No entanto, isso vai depender do comportamento da humanidade no meio dessa pandemia. Em uma palestra na cúpula virtual da Singularity University na semana passada, Metzl explicou por que ele acredita que nunca voltaremos ao normal – e o que deveríamos estar fazendo agora para seguir no rumo certo.

O futurista americano diz que a situação político-econômica do mundo tende ao nacionalismo e não dá espaço para instituições que promovem cooperação global. O resultado disso é que não existem estruturas eficazes para lidar com crises globais – e não apenas com coronavírus. Pense em questões como mudanças climáticas e inteligência artificial. Nenhum país dá atenção para isso porque são problemas que envolvem enormes desafios.

Mas Metzl diz que nem tudo está perdido e afirma: “Há algumas partes positivas dessa história da globalização das quais também precisamos estar atentos”. Quando a pandemia de gripe espanhola ocorreu em 1918, apenas 2 bilhões de pessoas na Terra, e desses 2 bilhões, apenas 30% eram alfabetizados. Agora, temos uma população global de 7,5 bilhões e uma taxa de alfabetização de 86%, o que significa que mais de 6,5 bilhões de pessoas podem fazer parte do esforço para resolver o que está errado. E outro ponto importante é que estamos mais conectados um ao outro do que jamais estivemos. Levava milhares de anos para o conhecimento ser transferido; agora ele pode voar pelo mundo através da internet em minutos. “A pandemia se move na velocidade da globalização, mas a resposta também”, disse o futurista, acrescentando que as ferramentas que estamos trazendo para essa luta são maiores do que qualquer coisa que nossos ancestrais poderiam ter imaginado.

Prepare-se para sair dessa pandemia para um futuro diferente, porque o mundo não voltará a ser exatamente como era antes da crise. Confira mais exemplos dados por Metzl na matéria (em inglês) publicada no site do Singularity University AQUI.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS