Promoção - TEMOS VAGAS 2024 | Lollapalooza

Estudo revela quanto tempo o novo coronavírus permanece vivo em papelão, metal e plástico

Redação 89

Estudo revela quanto tempo o novo coronavírus permanece vivo em papelão, metal e plástico imagem divulgação

O vírus que causa a COVID-19 pode permanecer por até dias nas superfícies, segundo revelou um novo estudo publicado no New England Journal of Medicine. A pesquisa sugere que as pessoas podem adquirir o novo coronavírus pelo ar e depois de tocar em objetos contaminados. Os cientistas descobriram que o vírus é detectável por até três horas em aerossóis, até quatro horas em cobre, até 24 horas em papelão e até dois a três dias em plástico e aço inoxidável.

“Esse vírus é transmissível por meio de contatos relativamente casuais, dificultando a contenção desse patógeno”, disse James Lloyd-Smith, coautor do estudo e professor de ecologia e biologia evolutiva da UCLA, numa entrevista reproduzida pelo ScienceDaily. “Se você estiver tocando itens que outra pessoa manipulou recentemente, saiba que eles podem estar contaminados e lave as mãos”, alertou.

O estudo tentou imitar o vírus que está sendo depositado nas superfícies cotidianas de uma casa ou hospital por uma pessoa infectada através de tosse ou contato com objetos, por exemplo. Os cientistas então investigaram quanto tempo o vírus permaneceu infeccioso nessas superfícies. Os dados do resultado apoiam a orientação de profissionais de saúde pública para diminuir a disseminação do COVID-19:

– Evite contato próximo com pessoas doentes

– Evite tocar seus olhos, nariz e boca

– Fique em casa quando estiver doente

– Cubra a tosse ou espirre com um lenço de papel e descarte-o no lixo

– Limpe e desinfete objetos e superfícies tocados com freqüência usando pano limpo com álcool gel.



COMPARTILHE