Crítica do Filme ‘WiFi Ralph: Quebrando a Internet’

Valentina Camargo

Crítica do Filme ‘WiFi Ralph: Quebrando a Internet’

Por Valentina Camargo

Dos diretores Rich Moore e Phil Johnston, ‘WiFi Ralph: Quebrando a Internet’ estreia no dia 03 de janeiro nos cinemas e veio para trazer um paralelo incrível entre o mundo real e o virtual de uma internet extremamente americanizada – não há representações de sites chineses no filme.

     Poster oficial do filme

Ralph – o personagem principal- entra na internet com o propósito de salvar o game preferido de sua amiga Vanellope, e deixa-la feliz. Para isso, eles precisam de Shank (dublada por Gal Gadot), uma grande corredora do jogo Slaughter Race, que aparece para guia-los no mundo virtual. Com diálogos simples e uma história não tão linear, assistir ‘Detona Ralph’ não é necessário para entender a continuação, ‘Wi-fi Ralph’.

Na adaptação brasileira, Ralph é apresentado como um caipira típico de Minas Gerais, que usa as expressões ‘trem’, ‘uai’ e acentua a letra ‘r’ nas palavras. Parece bem representativo, até o momento que o personagem expressa a vontade de não trabalhar. Esse momento, reforça o estereótipo de que caipira gosta da vida mansa. Vanellope por sua vez, é o contraponto de Ralph. Extremamente despojada e urbana… no filme, a oposição de personalidade dos personagens foi essencial para trazer o conflito da trama.

Ralph tem um sentimento muito visceral pela Vanellope que chega a prejudica-los no decorrer da história. Já Vanellope é desprendida e sente-se insegura ao falar o que pensa para o amigo. O progresso dessa amizade foi muito bem trabalhado no filme, mostrando importância de um bom diálogo nos relacionamentos.

Ralph e Vanellope na internet

‘WiFi Ralph: Quebrando a Internet’ sem sombra de dúvidas veio para divertir e conscientizar o público com muito humor, trazendo a humanização da internet que fica visível quando Ralph e Vanellope atravessam a fibra ótica e se deparam com a “grande rede”, em formato de cidade grande – vale ressaltar que os detalhes dessa cena são incríveis quando vistos de uma tela de cinema… se você assistir, aconselho a divertir-se procurando grandes marcas – nessa cidade, até os algoritmos são personificados e cheios de sentimentos.

Outros grandes momentos que revelam essa humanização, são quando os usuários atrás das telas tomam forma e viram protagonistas do próprio mundo dentro da internet… nesse momento, fica muito clara a individualidade do ser humano e seus interesses pessoais na hora de acessar as redes. Além disso, outros personagens -como as princesas da Disney- expressam afeto e são muito solícitos na hora de ajudar os protagonistas da história.

 Vanellope e as princesas da Disney

Num universo construído por códigos, as demonstrações afetivas dos personagens principais trazem uma reflexão que vai além de como se comportar na internet. A expectativa de salvar o jogo de Vanellope fica em segundo plano quando comparo com a ansiedade de ver a evolução dos personagens, e as relações entre si. Essa consciência criada e a forma que ela é apresentada fica tão explícita, que saí da sessão refletindo sobre a minha maneira de agir com o próximo.

‘WiFi Ralph’ mostra como somos facilmente seduzidos pelo universo da internet e como agir sem consciência nos traz graves consequências. O desespero de Ralph viralizar na internet mesmo que por uma boa causa e a possessão dele pela Vanellope, quase destruiu a grande rede. A reflexão que fica após o longa, é que equipamentos eletrônicos não são um muro de concreto que barra o usuário do mundo virtual. Pelo contrário: é um veículo que permite grandes interações. É importante estar bem antes de navegar no mundo virtual.

O filme é perfeito para assistir com as crianças por ter a linguagem fácil. Os acontecimentos são tão explícitos que não há tanta necessidade de explicar a história para os baixinhos. Sem prestar muita atenção, podemos notar frases no diálogo dos personagens que surgiram na internet e vieram para o mundo real. Para não perder os toques de humor, o filme precisa ser assistido dublado. Ah, não esqueça de permanecer na sala, pois tem cena extra após os créditos!

.

.

.

Hey, curtiu o Universo Geek? Então sintoniza no Geek Rock, todo sábado ás 10H na 89!



NOTÍCIAS RELACIONADAS


COMPARTILHE