Como Ajudar
SUPERBANNER BONÉ RS

Krist Novoselic, do Nirvana, é agora “grunge da montanha” e amante da sanfona

Redação 89

Krist Novoselic, do Nirvana, é agora “grunge da montanha” e amante da sanfona imagem divulgação

Krist Novoselic, cofundaror e baixista do Nirvana, trocou uma ideia com o pessoal da revista Kerranag! para falar sobre seu novo projeto “Giants In The Trees” e, lógico, teve de abordar sua banda de origem.

Perguntas relacionadas ao relacionamento dele com Kurt Cobain no final dos anos 80, se o cara ainda ouve “Nevermind” e como se recuperou da morte do amigo, proporcionaram um clima revival na entrevista. Inclusive, Krist deixou claro em uma de suas respostas que o Nirvana deu certo porque eles se inspiraram na disciplina de trabalho dos Melvins, banda que ele e Kurt eram fãs.

Hoje, aos 53 anos, o baixista mora em Wahkiakum County, Washington, em sua fazenda com sua segunda esposa, Darbury, e no ano passado mostrou aos fãs uma nova banda chamada Giants In The Trees. Ela foi criada quando Krist descobriu que um edifício histórico seria demolido na sua cidadezinha e resolveu fazer uma jam session para arrecadar fundos e impedir a demolição. Como a comunidade é bem pequena, apareceram apenas três músicos: a cantora Jillian Raye, o guitarrista Ray Prestagard e o baterista Erik Friend. Krist conta que de imediato eles se deram muito bem. Logo após, começaram a compor, promoveram uma série de shows com suas canções nos arredores de Washington e resolveram gravar.

O primeiro clipe disponibilizado pela banda no YouTube, “Sasquatch”, fez bastante sucesso pela sonoridade que foi definida pela crítica americana como “grunge da montanha”. O álbum de estreia foi lançado somente em formato digital (disponível para audição lá em baixo) e foi gravado com Jack Endino, produtor ícone do grunge responsável por trabalhos de gente como Mudhoney, Soundgarden e Nirvana.

O resultado obtido com esse novo grupo agradou muito Krist, que há alguns anos chegou a afirmar que a sonoridade do Nirvana cairia muito bem num vocal feminino. Outra sacada do músico no projeto do Giants In The Trees foi a inserção de acordeon em algumas músicas. Há uma boa variedade de “arranjos de sanfona” no disco, mas tudo feito com muito cuidado. “O acordeon tem que ser tocado como um instrumento divertido, do contrário fica horrível”, alertou Krist para a Kerrang!. Ele cita a faixa “The in_Between” de sua nova banda que utiliza a sutileza do acordeon. “Essa é uma música que eu fiz com os Melvins [tocou sanfona no disco de 2016 dos caras] que eles não usaram no álbum ‘Basses Loaded’ e nós aproveitamos para regravar com a voz da Jillian, transformando-a numa canção pop”. Krist fez todo o trabalho de baixo do projeto, mas se dedica a tocar acordeon nas apresentações de sua nova banda, como você pode observar no player abaixo:

O amor de Krist Novoselic pela sanfona ficou claro em dezembro do ano passado, quando marcou presença no evento beneficente do Museum of Pop Culture em Seattle. Numa homenagem ao The Doors, ele se juntou aos membros remanescentes do grupo, o guitarrista Robby Krieger e o baterista John Densmore, para a performance de “Light My Fire” versão sanfoneiro:

No player abaixo você tem a audição na íntegra do álbum de estreia do Giants in The Trees:



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS