Steven Tyler: remuneração de compositores afetará o futuro da música

Redação 89

Steven Tyler: remuneração de compositores afetará o futuro da música imagem divulgação

O cantor Steven Tyler convocou o Congresso dos EUA a apoiar o Modern Music Act (MMA), um projeto de lei de modernização da música que foi apresentado no Senado americano no mês passado.

A proposta, que vende-se como a melhor maneira de proteger os interesses dos compositores e, consequentemente, a indústria da música, aponta a legislação atual não acompanhou as mudanças tecnológicas que rolaram nas últimas duas décadas.

Segundo o vocalista do Aerosmith, em um artigo para a Billboard (assinado ao lado do CEO da National Music Publishers, David Israelite), as pessoas que trabalham com música sentem-se “atacadas” pelas novas formas de consumo. “Os compositores de hoje enfrentam uma árdua batalha”, escreveu Tyler.

“Se não corrigirmos como os compositores são pagos pelos serviços de transmissão digital, talvez nunca possamos ouvir as grandes músicas do futuro”, explica o cantor ressaltado que ele e Israelite estão nesta indústria há muito tempo e testemunham de perto como os músicos tem sido afetados.

O texto diz que os serviços de streaming como Spotify, Apple e Amazon oferecem aos fãs uma coisa incrível – a capacidade de tocar o que quiser a qualquer hora. No entanto, essa novidade só trouxe benefícios financeiros para o lado das empresas. “Os compositores estão vendo que os seus trabalhos são usados unicamente para criar e promover empresas de tecnologia multimilionárias”, afirma Tyler.

A proposta de modernização da música, ainda de acordo com o texto, pode representar um compromisso legal nunca antes firmado entre plataformas digitais e grupos industriais tradicionais e conclui: “Os compositores são os heróis desconhecidos da indústria da música. O que melhora a capacidade de criar irá melhorar o ecossistema inteiro. Precisamos fazer um coro tão alto que os compositores não possam mais ser ignorados”.

O artigo na íntegra pode ser lido (em inglês) AQUI.



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS