89 FM no show do Guns n’ Roses nos EUA

Redação 89

89 FM no show do Guns n’ Roses nos EUA imagem divulgação

A turnê de reunião do Guns n’ Roses “Not In This Lifetime Tour” vem percorrendo os EUA, sempre com grande empolgação e participação do público. Afinal, não dá para perder a chance de ver Axl Rose, Slash e Duff McKagan de novo no mesmo palco depois de 23 anos de separação. Por isso, a 89 FM também garantiu seu lugar na plateia desse show histórico.

A banda se apresentou dias 23 e 24 de julho no MetLife Stadium, em New Jersey, próximo a NovaYork. Ao lado dos integrantes originais, estavam Dizzy Reed nos teclados, Richard Fortus na guitarra, Frank Ferrer na bateria e Melissa Reese, primeira mulher a fazer parte do grupo, também nos teclados.

O astral de confraternização não se limitava apenas ao palco, mas se via também entre os fãs. Pais com filhos, pessoas mais velhas que viveram o momento áureo do grupo e jovens que iam ter a chance de vê-los tocando ao vivo pela primeira vez.

O show de abertura ficou a cargo de Lenny Kravitz, que já chegou pegando pesado com seu rock’n roll e uma banda enorme de músicos e backing vocals. No seu setlist estavam alguns sucessos como American Woman, Fly Away e uma versão super incrementada de Mama Said. Quando Kravitz terminou, o público já estava aquecido para o que viria em seguida.

Quando o Guns n’ Roses entrou no palco, o clima era de total expectativa. Eis que, por trás de uma cortina roxa de luz, surge Axl Rose com seu chapéu de bandoleiro. O agora cinquentão vocalista, em pouco lembra o jovem esbelto que rebolava seminu no fim da década de 80. Mas provou que continua dando conta do recado com seus agudos admiráveis e seus passinhos de dança contidos.

O que se viu nas 2 horas e meia seguintes foi puro deleite. Telões com efeitos especiais, fumaça, luzes e muitos fogos de artifício fizeram parte do espetáculo. A música que abriu a performance foi It’s So Easy, do álbum Appetite for Destruction, bem como Welcome to the Jungle, Nightrain e outras. No setlist constavam ainda grandes hits como Live and Let Die, You Could be Mine, Civil War, November Rain e Knocking on Heaven’s Door, que encerrou a primeira parte do show.

Slash, fiel ao seu velho estilo cartola-óculos-cabelão, mostrou porque é considerado um dos melhores guitarristas de todos os tempos. Executou vários solos incríveis, entre eles Speak Softly Love (tema de O Poderoso Chefão), emendando na sequência com um dos maiores riffs da história do rock, o de Sweet Child O’Mine. O estádio inteiro vibrou. Só por esse momento já valeria estar lá.

Para o bis, a banda escolheu Don’t Cry, The Seeker, um cover do The Who, e fechou a apresentação com a incendiária Paradise City. Ao fim dessa noite de lavar a alma, um único desejo: tomara que eles tenham voltado para ficar.

A turnê “Not In This Lifetime Tour” chega ao Brasil em Novembro. Até lá, all we need is just a little patience.

Por Rogéria Vianna, de Nova York.

guns-EUA

Guns n’ Roses nos EUA

GUNS-EUA2

Guns n’ Roses nos EUA



COMPARTILHE


NOTÍCIAS RELACIONADAS