Lobão – Do Nada Para o Nunca

Redação 89

Lobão – Do Nada Para o Nunca imagem divulgação

João Luíz Woerdenbag, mais conhecido como Lobão, acaba de lançar o livro: “Manifesto do Nada na Terra do Nunca”.

E graças ao rebuliço midiático sabemos que as páginas estão recheadas de alfinetadas ao comunismo, a presidente Dilma Rousseff e nomes do meio artístico brasileiro como os cantores Mano Brown, Gilberto Gil, Chico Buarque e Paula Lavigne, produtora de cinema e música.

O polêmico “rockstar” ataca também Ivan Lins, Gonzaguinha; o estilo rap, roqueiros e as gravadoras e músicos preguiçosos que não entendem de tecnologia de estúdio. Censura o mundo “agrobrega”, a Semana de Arte Moderna, a antropofagia e até mesmo o nacionalismo.

Com cerca de 300 páginas e de acordo com o cantor, intenso estudo e dedicação (ele leu mais de 60 obras para poder fazer suas afirmações e críticas), ele se apresentará na Virada Cultural e aguarda a reação do público aos seus registros.

À venda no site Submarino.

lReflexão sobre um “Brasil Peter Pan”, que se recusa a crescer. 



COMPARTILHE