Gui Tsubota

Os hits do sábado de manhã

Em 1995 eu era só mais uma daquelas adolescentes que passeiam entre o geek e o freak. Eu estava lá na escola, tentando sobreviver com meus cabelos vermelhos, minhas calças largas e uma inseparável camiseta do Homer Simpson comprada em Orlando na clássica viagem de 15 anos que a família me enfiou goela abaixo. Nada de Planet Hollwood ou Hard Rock Café. Nunca gostei do mainstream, e ele, obvio, também me olhava de canto.
Leia mais…


Gui Tsubota

Ella Fitzgerald faria 100 anos dia 25 de abril de 2017

A carreira de mais de 50 anos de Ella Fitzgerald se confunde com a própria história da música popular norte americana. As estatísticas são impressionantes. Alguns dados a seguir:

  • Cantora mais popular na América por 50 anos;
  • Primeiro álbum que vendeu 1 milhão de cópias foi em 1936!;
  • Mais de 40 milhões de álbuns vendidos ao longo da carreira;
  • 14 Grammy’s sendo um “Grammy Lifetime” pelo conjunto da obra; obs. quando o Grammy foi instituído em 1959 Ella já tinha 26 anos de carreira.
  • 7 condecorações de artes, a mais importante: a National Medal of Arts concedida pelo Presidente Reagan;
  • 26 apresentações solo no Carnegie Hall;
  • Principais colaborações: Louis Armstrong, Nat King Cole, Duke Ellington, Count Basie;
  • 4 aparições em longa metragens;

Leia mais…


Gui Tsubota

A música que vem do orgasmo

Hora ou outra alguém sempre me pergunta: o que é jazz? Essa pergunta tem uma resposta fácil. Google! É um estilo musical que surgiu no início do século passado que mistura origens africanas e cultura americana depois do fim da Guerra Civil. Simples assim!
Leia mais…


Gui Tsubota

Viaje com o filme WANDERERS de Erik Wernquist

“Para refletir e sonhar. E quem sabe um dia, explorar e viver em um lugar bem diferente de nosso pequeno ponto azul”.

WANDERERS é um curta-metragem de ficção científica criado por Erik Wernquist, um artista digital de Estocolmo, Suécia.
O filme é uma visão de futuro que mostra algumas cenas da expansão da humanidade no Sistema Solar. Embora especulativo, o visual do filme foi todo baseados em idéias e conceitos científicos do que o nosso futuro no espaço pode significar, e que sabe um dia.

Leia mais…


Gui Tsubota

Eles são feitos de carne!

Um conto que responde o Paradoxo de Fermi.

Tudo começa com uma pergunta:
Este texto começou quando eu estava pesquisando material sobre o Paradoxo de Fermi, um paradoxo muito comum para os amantes da Ficção Científica que pode ser definido da seguinte maneira:
“Os aparentes tamanho e idade do universo sugerem que muitas civilizações extraterrestres tecnologicamente deveriam existir. Entretanto, esta hipótese parece inconsistente com a falta de evidência observacional para suportá-la”.

Leia mais…


Gui Tsubota

Opinião: Nós somos a Geração Game Boy

O console portátil Game Boy foi lançado no dia 21 de abril de 1989. Neste ano, o aparelho completou 25 anos. Eu nasci em 89. Muitos jogadores, desenvolvedores e entusiastas dos videogames têm mais ou menos a minha idade. Crescemos com consoles domésticos e computadores, mas aprendemos a ter paixão por jogos digitais em portáteis e, depois, nos smartphones e nos tablets. Claro que existem os jogadores do tempo do Atari e os mais novinhos do Call of Duty, mas nós somos a Geração Game Boy.

Leia mais…


Gui Tsubota

Medo e literatura: uma relação ancestral

As origens da ficção sobrenatural se perdem na noite dos tempos. Desde o instante em que conseguiu articular um discurso minimamente inteligível, o homem assusta a si mesmo. Desamparado em um mundo feroz e trovejante, a vociferar contra sua existência, nosso mais longínquo parente primata era também curioso e buscava explicar, a si e aos de sua espécie, aquilo que lhe fugia à compreensão. As tempestades, o fogo, as feras; um imenso terreno então intocado pela ciência inspirou as mais delirantes narrativas que, sopradas pelo ancião da tribo em ouvidos atentos ao redor da fogueira, amedrontavam, arrepiavam e acima de tudo fascinavam.

Leia mais…


Gui Tsubota

Definindo Personagens

O que é ser adulto no Século XXI?

Todo escritor vive o desafio de construir cenários, situações e personagens que tragam fidelidade ao universo que está sendo criado. Para que isso aconteça, contudo, é importante estar sempre estudando assuntos relacionados ao que se deseja transferir para a história e, ainda que não se tenha uma ideia bem definida em mente, a leitura sobre temas e artigos de sociedade, cultura e psicologia acabam se mostrando muito úteis para dar o primeiro passo. Nessa série temática “Definindo Personagens”, traremos conteúdos úteis a essa construção, começando com o entendimento de uma transição que já está remodelando as atuais gerações, e que consiste na na figura do adulto emergente.

Leia mais…


Gui Tsubota

A genialidade preguiçosa de Akira Toriyama

O mercado editorial japonês é conhecido por ser extremamente rigoroso. A alta demanda somada à competitividade na indústria criou uma preocupação com prazos que poucos artistas (os chamados “mangaka”) conseguem lidar. Desta forma, os quadrinhos japoneses ficaram famosos por seus autores diligentes e sempre preparados para imprevistos – a exceção para essa “regra” é Akira Toriyama.


Leia mais…


Gui Tsubota

Geeks! Pessoas loucas e extraordinárias.

Refletindo sobre o termo Geek

Existem diversas matérias sobre o que significa ser Geek. Muitas delas inclusive são compartilhadas e recopiadas por toda a matrix. No entanto, a maioria tenta apenas explicar qual a “verdadeira” definição da palavra Geek e principalmente qual a sua diferença em relação ao termo Nerd.
Leia mais…