Redação 89

ABTO pede a Paul McCartney que cante “Die and Let Live” para incentivar campanha

Hoje, no Brasil, existem mais de 30 mil pessoas na fila à espera de um transplante e outras centenas de milhares estão espalhadas por todo o mundo.

Pensando em chamar a atenção das pessoas para um assunto que, na maioria dos casos, salva vidas, a ABTO – Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos – lançou a campanha “Die and Let Live” #Sing4LifePaul.

A ideia consiste em viralizar um vídeo via redes sociais, alcançando o maior número de pessoas até chegar ao ex-Beatles, Paul McCartney. No vídeo, o brasileiro Keke que teve o coração transplantado há um ano faz o apelo ao rockeiro, pedindo que ele cante a música invertida “Die and Let Live”, em apoio a doação.

“Paul tem milhões de seguidores nas redes sociais e é um influenciador desde sempre. Nosso pedido é que ele grave um vídeo cantando a nossa versão da clássica canção “Live and Let Die”, do Paul McCartney & The Wings, para dar a dimensão e importância para o assunto. Queremos que as pessoas se sintam incentivadas a tornarem-se doadoras de órgãos”, explica Roberto C. Manfro, Presidente da ABTO.

A corrente lançada pela ABTO chama atenção para os números no Brasil, mas principalmente para a falta de cultura da doação. Para se ter uma ideia, o estado que mais se destacou em relação a doação de órgãos foi o Paraná com aumento de 42% e registro de 30,9 doadores pmp. Seguido por Santa Catarina (22% e 36,8 doadores pmp), Rio Grande do Sul (15% e 25,2 doadores pmp) e Ceará (6% e 24,9 doadores pmp). Roraima, Tocantins, Mato Grosso e Amapá não registraram doação de órgãos no ano passado.

O objetivo para 2017 é atingir a taxa de 16,6 doadores pmp no Brasil. Seja um doador de órgãos!

Acesse o player abaixo e assista ao vídeo divulgado pelo brasileiro Keke:

#Sing4LifePaul #DieAndLetLive #ABTO

compartilhe
Comente